Hannibal: "Esta é uma equipa muito democrática"
M.G.
28.AGO.2015

Richard Armitage, que dá vida ao serial killer Francis na série que se despede de vez este sábado, fala à NTV sobre a experiência e elogia a qualidade cinematográfica da trama do AXN que gira em torno de Hannibal Lecter.

É já este sábado que Hannibal se despede do pequeno ecrã, com a exibição do último episódio da terceira e final temporada da série dramática da NBC em torno do serial killer e psiquiatra canibal Hannibal Lecter, mundialmente popularizado por Anthony Hopkins no filme O Silêncio dos Inocentes, de 1991.

Entre nós, o AXN emite, na noite deste sábado pelas 00.20, o último capítulo da trama criada por Bryan Fuller e protagonizada por Mads Mikkelsen e Hugh Dancy, e que conta ainda as participações de Laurence Fishburne e Gillian Anderson.

Richard Armitage, que reforçou a terceira temporada da série na pele do serial killer Francis, faz um balanço positivo da sua participação no projeto, em entrevista exclusiva à Notícias TV. "Tive a sorte de a minha opinião ter sido sempre ouvida. Esta foi uma equipa muito democrática. Qualquer ideia que algum de nós tenha sobre a sua personagem é tida em atenção pelos argumentistas, estilistas, os cenógrafos, o realizador, toda a gente. Quando é dada esta oportunidade, o nosso cérebro trabalha com muito maior detalhe", conta o ator britânico de 44 anos.

A qualidade cinematográfica da série é uma das mais-valias da série, acrescenta Armitage. "A forma como o Bryan Fuller faz televisão torna cada episódio num filme. Tem o mesmo valor de produção do que uma longa-metragem, embora com um orçamento diferente. Mas como não é gravada ao mesmo ritmo de um filme, uma série tem uma dinâmica muito mais rápida e isso faz com que cada pessoa na equipa de Hannibal trabalhe de forma mais árdua", frisa à NTV o ator, acrescentando não tinha visto a série antes de receber o convite para participar na terceira temporada, mas tendo ficado agradavelmente surpreendido com viu as duas primeiras.

A série dramática despede-se agora devido a fracas audiências. Nos EUA, a estreia da terceira temporada de Hannibal foi acompanhada por dois milhões e meio de norte-americanos, quase metade daqueles que viram o primeiro episódio da primeira temporada, em 2013.

Ainda assim, o criador de Hannibal já veio a público dizer que outras plataformas já mostraram interesse na continuidade do projeto, como o Netflix e a Amazon.

comentários